Frete Grátis
Nas compras acima de R$ 150,00

Promoções

Conheça a Calabria na Itália - Terra amante do Spaghetti

2017-03-25 21:20:31
Categorias: Regiões

Ponta do pé da bota italiana, a Calábria, segundo historiadores, teria dado origem ao nome da Península Itálica – que derivaria do rei calabrês Ítalo – e, consequentemente, ao nome do país. Como dá pra perceber, é de lá a famosa linguiça calabresa, mas esta não é a única peculiaridade gastronômica da cidade. Em meados dos anos 1150, Calábria foi uma das principais consumidoras de spaghetti.

Spaghetti

A massa mais tradicional de todas tem origem nebulosa. Enquanto alguns dizem que ela é invenção chinesa, outros afirmam ser árabe e ainda há quem diga que ela foi criada na própria Itália.

Discordâncias à parte, é fato que a produção italiana começou na Sicília, sendo que Trabia era a principal produtora do alimento e o enviava, majoritariamente, para a Calábria.

Trabia na Italia

Mas não é apenas de comida que vive a região. Na verdade, esta cidade é uma das mais antigas do país, sendo fundada por colonizadores gregos entre os anos 730 e 720 a.C.

Foi uma das grandes metrópoles do império bizantino, depois foi dominada por normandos e suábios, anjous e aragoneses.

Além disso, foi destruída por terremotos graves em 1562 e 1783. Começou a fazer parte do Reino de Nápoles, posteriormente do Reino das Duas Sicílias, e por fim, da Itália.

Tantos anos de história, aliados às altas montanhas e mar de cor caribenha faz desta pitoresca cidade o lugar ideal para os amantes de cultura, artes e belezas naturais praticamente intocadas pela exploração turística. É por lá que estão os burgos mais bonitos da Itália.

De todos eles, o mais belo, seja do ponto de vista histórico, arquitetônico e natural é Reggio Calabria. É conhecido em toda a Itália pela espetacular beira-mar, pelo seu famoso Corso Garibaldi, repleta de lojas da moda, bar e restaurantes e pelo maravilhoso panorama que oferece aos turistas.

trazia

Este burgo também é conhecido por abrigar os famosos bronzes de Riace, conservados no Museu Arqueológico de Reggio Calabria. A cidade fica em uma esplêndida posição no Stretto di Messina, com uma magnífica beira-mar que já foi definida, pelo artista Gabriele D’Annunzio, como “o mais lindo quilômetro da Itália”.

Quando se fala da Calabria, a primeira imagem que se vem à mente é o mar de azul impactante. No entanto, as condições para a prática de esquiar são, em grande parte, melhores do que em muitas cidades alpinas.

Por lá é possível se divertir na neve em Aspromonte, no burgo de Gambaire. É a mais importante localidade montanhosa da província de Reggio Calabria e está entre as mais importantes do sul do país.

Aspomonte

Reggio Calabria ainda abriga a Cattolica de Stilo, uma pequena igreja bizantina que fica no sopé do Monte Consollino. Stilo, aliás, é um dos destinos mais bonitos para os amantes de arte e história. A antiga aldeia está construída em camadas de pedra calcária, sobre uma colina de oliveiras e videiras, formando por si só uma paisagem de tirar o fôlego.

Cattolica de Stilo

Visitar a Calabria e não tirar uns dias para conhecer Tropea e Chianalea di Scilla é quase uma heresia. As duas pequenas cidades compõem um dos cenários naturais mais impressionantes da região Tropea fascina tanto pela beleza do mar quanto pelo seu rico centro histórico, cheio de palácios datados de 1700. Ainda há o Santuario Beneditino que, aninhado sobre uma rocha com vista para o mar, símbolo máximo da cidade.

Já Chianalea di Scilla é a Veneza do sul italiano. Às portas de Reggio Calabria, conta a lenda que a caverna onde Ulisses encontrou o Ciclope Polifermo é lá, e que o eco do mítico monstro ainda pode ser ouvido nos dias atuais.

Contos à parte, a região é cheia de rochas com vista para o mar e as aldeias de Scilla e Chianalea estão entre as mais belas da Itália. A cidadezinha é chamada também de Veneza do Sul pelas suas casas erguidas diretamente nas rochas e separadas por pequenas ruas que lembram os canais de uma lagoa.

scillia

Empoleirada no penhasco de Monte Calvario, a história de Pentadattilo começa em 600 a.C. graças à sua posição estratégica. Sua silhueta lembra uma mão com cinco dedos (daí o nome de Pentadattilo) e as suas ruas foram palco do “massacre dos Alberti”, uma rixa entre duas nobres famílias da região. Hoje, a aldeia é um lugar fantasma cercado de mistério e história.

Pentadattilo

Fontes:

http://parlandoditalia.blogspot.com.br/2010/12/calabria.html

http://www.viajandoparaacalabria.com/viajando-de-carro-na-italia-a-calabria/

http://manualdoturista.com.br/calabria/

http://www.viajandoparaacalabria.com/turismo-na-calabria/

http://www.viajandoparaacalabria.com/visitar-reggio-calabria/

http://www.viajandoparaacalabria.com/quais-sao-os-dez-lugares-que-voce-precisa-conhecer-na-calabria/

Posts Relacionados

Compartilhar