Como fazer compras em quantidade

2017-09-13 07:39:19
Categorias: Dicas

Um dos maiores desafios dentro de um restaurante é a manutenção e o controle de estoque. Apesar de não ser tarefa fácil, manter dados atualizados acerca dos insumos – os armazenados, os já consumidos e os que precisam de reposição – é fundamental e resulta em economia e menos desperdício.

Uma das técnicas adotadas por muitos empreendimentos é a compra em quantidade, pois possibilita negociar melhores preços e aproveitar ofertas. Mas, para que esta prática realmente reduza custos, é preciso tomar alguns cuidados. Confira abaixo cincodicas para não errar nas compras em quantidade.

Conheça a capacidade do seu estoque

De nada adianta fazer uma compra gigantesca de sal, por exemplo, se você não tem onde armazená-lo. Por isso, saiba a real capacidade física do seu estoque, para evitar compras em excesso e, consequentemente, desperdício de insumos. Lembre-se de que alimentos jogados fora são um impacto negativo nas finanças da empresa.

Para otimizar seu espaço, conheça bem o cardápio do restaurante. Isso vai evitar que você encha seu estoque de itens que tem baixa saída e sujeitando aqueles com maior rotatividade a uma área menor.

Cuide com estas compras em quantidade

Alguns alimentos precisam de maiores cuidados que outros. Carnes, por exemplo, são mais perecíveis. Apesar de haver a chance de congelá-las, é preciso verificar o estado do insumo e se sua câmara fria comporta adequadamente a quantidade adquirida.

Outros itens possuem baixa validade, como laticínios, que devem ser adquiridos com parcimônia para evitar perdas. O mesmo ocorre com hortifrútis, visto que seus prazos de sanidade são curtos.

O prazo de validade, aliás, é fundamental para suas compras em quantidade: opte por adquirir em maior volume as matérias-primas com o maior prazo possível. Além, claro, de levar em consideração a rotatividade dos insumos.

Faça a relação ficha técnica X vendas

Todos os pratos devem ter uma ficha técnica que contenha a quantia e os tipos de alimentos que os compõem. Com esta relação em mãos, analise os pedidos dos clientes para determinar quais são os preparos mais e menos pedidos.

Com isso, você conseguirá calcular a média de produtos usados por dia, semana, quinzena e mês. A essa média, acrescente uma margem de segurança de 10%, para que você opere com a segurança. Desta forma, suas compras serão realizadas com projeções reais, evitando a falta e o desperdício de alimentos.

Aposte nestas compras em quantidade

É claro que cada tipo de estabelecimento precisa de um tipo de estoque, mas há alguns alimentos que são praticamente indispensáveis em todos os restaurantes. Sal, azeite de oliva, pimenta-do-reino, ovos, farinha de trigo e manteiga estão nesta lista.

Então nada mais natural que, respeitadas as dicas acima – principalmente sobre as validades –, você aposte nestes alimentos para suas maiores compras.

Programe seus pedidos

A periodicidade da renovação do estoque vai depender da rotatividade dos insumos no restaurante. Mas isso não significa que não deva haver uma rotina para as compras. para defini-la, leve em consideração a capacidade do seu espaço e o prazo de entrega do fornecedor.

Com base nisso, faça a estimativa de quanto tempo dura seu estoque e realize a reposição de maneira que a entrega seja realiza 2 ou 3 dias antes do insumo acabar. Lembre-se de sempre usar os produtos mais antigos para não perder a validade.

Considerando as dicas acima, você terá mais facilidade em definir se compras em quantidade se adéquam ao seu estabelecimento. Apesar de esta modalidade permitir barganha por preços menores, ela só será realmente econômica se você puder guardar corretamente os insumos.

Posts Relacionados

Comentar

Compartilhar