Azeite de oliva ou óleo? Quando devo usar cada um deles?

2017-05-23 17:46:02
Categorias: Produtos

Cada pessoa tem um hábito alimentar diferente, mas algumas coisas são comuns a todas as cozinhas. Uma delas é a presença de azeites e óleos que, independente do tipo ou marca, tem lugar garantido em qualquer dispensa. Mas você sabe fazer bom uso destes dois produtos? Azeites e óleos estão sempre envoltos em discussões sobre saúde e bem estar, e isto pode confundir os consumidores. Afinal de contas, quando se usa um e quando se utiliza o outro? É isto que estamos prestes a responder.

Antes de mais nada você precisa escolher seu produto. As prateleiras dos mercados estão repletas de opções, com matérias-primas que variam entre a oliva, a canola, o milho e os mais diversos vegetais. No entanto, os insumos produzidos a partir da oliva, pois estes óleos e azeites, além de serem mais saudáveis, interferem menos no sabor final do prato (especialmente o óleo de oliva).

Óleos e azeites reagem quimicamente ao aquecimento

A principal consideração a ser feita na hora de escolher entre o azeite e óleo é o chamado ponto de fumaça, que é a temperatura de fervura destes produtos. Quando se atinge uma determinada temperatura (que varia entre óleos e azeites), ocorre a oxidação – eles reagem com o oxigênio do ar formando aldeídos, relacionados a riscos de câncer e doenças cardíacas. A liberação deste componente químico é mais comum em óleos de milho e girassol. Já os produtos oriundos de oliva são ricos em ácidos graxos monoinsaturados e saturados, sendo muito mais estáveis que os dois primeiros.

Ainda assim, o ponto de fumaça do azeite é menor, em torno de 160°C para o extra virgem e 215°C para o virgem. Isso significa que ao aquecer estes insumos acima destas temperaturas, eles começam a perder suas propriedades e passam a liberar compostos como os aldeídos. Já o óleo de oliva possui ponto de fumaça maior. Então, para decidir entre um e outro, primeiro defina o que você irá cozinhar. Refogados podem ser feitos com azeite com segurança, desde que você mantenha o fogo entre baixo e médio. Mas para frituras e pratos que demandem fogo alto, o ideal é escolher o óleo.

Azeite de oliva libera toxinas?

De acordo com o especialista Dr. Luisito Cercaci, da Universidade de Bolonha, não. A composição de ácidos graxos do azeite o torna um dos óleos mais estáveis do mercado, e é seguro cozinhar com ele, desde que você não o aqueça demais. Mas não se esqueça de outro fator importante: o sabor. Apesar de deliciosos, os azeites conferem sabor aos pratos. Portanto se você quer priorizar o paladar do alimento em cocção, não pense duas vezes e use o óleo de oliva. É neutro e pode ser aquecido a temperaturas mais elevadas.

Para melhor aproveitar as propriedades e características palatares dos azeites, utilize-os em pratos já prontos, como saladas, pizzas e peixes. Com os pescados, aliás, eles podem ser levados ao forno (lembre-se do ponto de fumaça) com batatas e azeitonas. O resultado é de dar água na boca!

 Como você aprendeu a escolher entre azeite e óleo, que tal conferir nossa seleção destes produtos?

Fontes:

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/08/150801_oleos_cozinha_pesquisa_rm 

http://www.mundoboaforma.com.br/cozinhar-com-azeite-de-oliva-e-totalmente-seguro/ 

http://www.minhavida.com.br/alimentacao/materias/12769-oleo-vegetal-ou-azeite-qual-e-a-melhor-opcao 

Posts Relacionados

Comentar

Compartilhar