Conheça Pavia a cidade onde nasceu a Colomba Pascal!

2017-04-01 12:20:59
Categorias: Regiões

Não é mistério para ninguém que a Itália é cheia de histórias de norte a sul. No entanto, quem visita o berço da civilização ocidental tende a buscar sempre as mesmas cidades, já tradicionais dos circuitos turísticos. O que pouca gente sabe é que para ir um pouco além dos clássicos roteiros clássicos não é preciso muito esforço. 

A menos de 50 km de Milão, por exemplo, está a encantadora Pavia, que com um rico patrimônio cultural já foi palco de batalhas épicas e cenário de lendas que se estendem aos dias atuais.

A COLOMBA PASCAL

Foi lá que, segundo a tradição cristã, surgiu a famosa colomba pascal (LINK COM RECEITA), alimento que não pode faltar às mesas no domingo de Páscoa. Tudo começou no século VI, quando o rei lombardo Alboíno tomou a cidade e estava disposto a queimá-la. O monarca só mudou de ideia depois de ser presenteado, por um padeiro de Pavia, com um pão doce em formato de pomba, representando a paz. 

A massa úmida e leve, com delicado aroma de laranja e cravejada com deliciosas frutas cristalizadas  amenizou o furor do rei, dissuadindo-o de continuar com a guerra. A data destes fatos? Véspera da Páscoa de 572. Desde então, o alimento foi difundido em todo o mundo, sendo compartilhado no café da manhã do domingo de Páscoa na maioria dos países, exceto na Itália, quando é consumido logo depois do almoço. Ficou com vontade de preparar sua própria colomba? Aqui você encontra a receita.

PAVIA. ALÉM DA COLOMBA PASCAL

A gastronomia da região não é feita apenas de colomba. Pavia – bem como todo o território lombardo – é famosa por suas massas frescas, polentas e, principalmente, risotos. A região é a principal produtora de arroz da Itália. 

A Lombardia é, inclusive, terra do risoto-pai-de-todos-os-risotos: o risotto alla milanese, feito com manteiga, cebola, vinho branco, brodo e queijo parmesão; mas com um tempero especial do açafrão e do tutano de boi. 

Em Pavia, famoso é o risotto certosina, que leva rã em sua preparação. Paraíso das rãs e dos lumache, uma espécie de caracóis grandes, os restaurantes da cidade apresentam diversas versões dos dois insumos.  

Por conta da pecuária bovina, muito comum nas encostas das montanhas, a Lombardia também é a terra da vitela, sendo a cotoletta alla milanese (lombo de vitela com o osso, empanado e frito na manteiga) outro prato típico. A região também é grande exportadora mundial de queijos dos tipos mascarpone, stracchino e gorgonzola – este último sendo produzido em Pavia.

Para fechar com chave de ouro a experiência gastronômica, os doces lombardos são famosos em todo o mundo: dos tradicionais biscoitos de amêndoas amargas ao torrone e Panetone – sim, o pão do Natal também é de lá –, entre as receitas nascidas por lá ainda estão a panna cotta (http://www.lavioletera.com.br/blog/panna-cotta-de-damasco-com-praline-de-nozes-n46) e o tiramisù.

Os encantos de Pavia

Capital da Lombardia durante a Idade Média, Pavia era uma poderosa rival de Milão. Pequena, mas encantadora, a cidade abriga pouco mais de 70 mil habitantes e um acervo arquitetônico e cultural que impressiona. São diversos palácios, igrejas e torres, algumas construídas por Leonardo da Vinci. Seu principal atrativo, no entanto, está fora dos domínios da cidade: a famosa Certosa di Pavia.

Fundado no final do século XIV por ordem de Gian Galeazzo Visconti, de poderosa família milanesa, consiste em um mosteiro da ordem dos cartuxos e teve sua construção concluída dois séculos depois. 

A fachada, riquíssima em detalhes, é uma obra-prima da arquitetura renascentista, e seu gótico interior é repleto de obras de arte como pinturas, esculturas, e mosaicos feitos com pedras semipreciosas. 

Piazza Grande

Já no centro da cidade está a famosa Piazza della Vittoria, antigamente chamada de Piazza Grande. O local é ponto de encontro dos residentes, que se encontram ali para um aperitivo, um café, comer e jogar conversa fora.

 

A praça abria a catedral da cidade, que começou a ser erguida em 1488 por Leonardo da Vinci e Bramante. Sua extraordinária cúpula tem 82 metros de altura e está entre as maiores da Itália. Na Piazza Vittoria ainda há outra grande obra: o medieval Palazzo Comunale, do século XIII, um dos mais antigos palácios comunais do país.

Túmulo de Santo Agostinho

Outra importante igreja da cidade é a igreja San Pietro in ciel d’Oro, construída para abrigar o corpo de Santo Agostinho, oferecido, no século VIII, pelos piratas sarracenos aos cristãos, que pagaram um preço salgado pela relíquia. 

No passado, a igreja possuía um mosaico de ouro em sua abside, representando o céu – daí seu nome. Infelizmente, os revolucionários franceses que ocuparam Pavia no fim do século XVIII levaram o ouro embora e utilizaram a igreja como depósito militar. O túmulo de Santo Agostinho foi poupado e está lá até hoje.

A Ponte Coberta

Uma das grandes curiosidades de Pavia é sua ponte coberta. Há hoje poucos exemplares desse tipo de travessia, muito comuns durante a Idade Média, quando nelas se construíam residências e lojas. 

Enquanto na Ponte Vecchio de Florença existem joalherias, na de Pavia há uma igrejinha. A atual é uma reconstrução baseada no modelo original, parcialmente destruída pelos bombardeios aliados durante a Segunda Grande Guerra.

Pavia esconde tesouros em cada esquina, e andar por suas ruas é um verdadeiro passeio no tempo. A igreja romântica de San Michele figura entre as mais antigas do país, o Castello Viscconteo é uma enorme fortaleza que hoje abriga um museu de pinturas regionais o rio Ticino – um dos mais limpos da Itália –, que circunda toda a cidade, é aproveitado para nadar, fazer passeios de caiaque, bote e escuna. 

Uma cidade universitária

Engana-se quem pensa que apenas de igrejas e histórias é feita Pavia. A cidade é a casa de uma das universidades mais prestigiadas da Europa, e por reunir estudantes de diversos cantos do mundo, seu clima é bem animado. Pavia oferece tudo aquilo que se busca para umas boas férias: cultura, história, boa comida e muita diversão.

Fontes:

http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/pascoa/colomba-pascal.htm

http://www.keviagem.com/cidade-perto-de-milao-pavia/

http://manualdoturista.com.br/pavia/

http://www.italiabrasil.com.br/noticia/detalhar/os_sabores_da_lombardia 

http://parlandoditalia.blogspot.com.br/2013/02/pavia-uma-cidade-medieval-bem-animada.html

Posts Relacionados

Comentar

Compartilhar